Formação em Segurança da Informação

A Cibersegurança depende de todos

Forme os seus funcionários e proteja a sua empresa de ataques

// FORMAÇÃO EM CIBERSEGURANÇA

A evolução do seu negócio depende da formação do seu colaborador na segurança da informação.

É cada vez mais um elemento impulsionador do desenvolvimento profissional e pessoal, sendo que desta forma existe um contributo direto para a melhoria do desempenho dentro de uma organização.

Além disso, na área de segurança da informação, contribui para a proteção dos ativos fundamentais da organização.

O que fazemos?

A DRC desenvolveu dois tipos de formação adaptadas à realidade e necessidade de cada organização. Num mundo cada vez mais digital e interconectado, as ameaças e perigos a que estamos expostos é cada vez maior, e dada a evolução extremamente rápida, muitas vezes os recursos da organização não têm a devida informação e formação sobre a realidade a que estão expostos e os perigos à sua volta.

 

Daí que consideramos que é um passo fundamental que as pessoas estejam conscientes da sua realidade e como tornar-se a primeira linha de defesa, por conseguirem identificar os riscos e geri-los de forma adequada no que diz respeito à sua atitude em relação à informação e à sua proteção no mundo digital. Por isso, consideramos a valorização das pessoas por via da formação como essencial para manter a motivação, competitividade e proteção em níveis desejados.

Benefícios

img
img

Como fazemos?

Ministramos formação em dois modelos distintos:

Formação desenvolvida num modelo e-learning, com diversos módulos que abrangem as temáticas mais comuns, desde o Phishing, utilização de redes sociais, navegação segura, entre outros. Com este modelo a organização tem total flexibilidade para fazer a formação ao seu próprio ritmo.
Formação desenvolvida num modelo de sala, onde a organização poderá escolher e definir os temas que são mais relevantes para a sua realidade particular, e potenciar a discussão do tema internamente, de forma a orientar as suas estratégias com base nas preocupações internas.

A ameaça humana à segurança da informação

Sendo grande parte das ameaças à segurança da informação detida pelas empresas e organizações de origem externa, a verdade é que o elemento humano constitui-se como o elo mais fraco de um sistema de informação. De facto, muitos dos principais danos relacionados com a segurança têm origem em erros humanos, quer por descuido, quer por falta de conhecimento sobre as medidas a adotar para garantir a segurança da informação. Apesar de, nas empresas, a responsabilidade sobre as políticas e mecanismos de segurança estar, normalmente, centralizada nos departamentos de informática, a verdade é que os utilizadores dos sistemas estão constantemente a ser confrontados com decisões que podem pôr em causa a segurança da informação. Mensagens como “esta página não é segura. Tem a certeza que deseja continuar?” ou “x solicita acesso à sua localização. Aceda às definições para permitir” são-lhe familiares? A verdade é que permitir determinados acessos de forma inconsciente pode revelar-se devastador para a segurança dos dados da sua organização.

Lorem ipsum dolor sit met

Phasellus fermentum ante tristique ultrices elementum maecenas condimentum

// FORMAÇÃO

Awareness Segurança
da Informação

Security awareness consiste no nível de conhecimento que os membros de uma organização têm, bem como na sua atitude em relação à proteção da informação. Assim, para que os funcionários de uma empresa tenham consciência do valor da informação com que diariamente lidam, a formação em “Awareness Segurança da Informação” deve ser parte integrante da política de segurança de qualquer empresa, sendo tão ou mais importante do que o investimento em antivírus, firewalls e quaisquer outros mecanismos de segurança.

Em que consiste a formação?

A formação visa dotar qualquer indivíduo dos conhecimentos teóricos e práticos, competências e atitudes necessárias para o exercício de uma função ou para o desempenho de determinadas atividades. É cada vez mais um elemento impulsionador do desenvolvimento profissional e pessoal, sendo que, desta forma, existe um contributo direto para a melhoria do desempenho dentro de uma organização. Além disso, na área de segurança da informação, contribui para a proteção dos ativos fundamentais da organização.

// LOREM IPSUM DOLOR SIT AMET

Boas práticas de segurança da informação

Melhor do que reagir a ameaças de segurança é preveni-las. Assim, independentemente da formação que a sua empresa poderá proporcionar aos seus recursos humanos, deixamos-lhe algumas dicas de boas práticas que podeadotar no seu dia a dia, de forma a proteger tanto as suas informações pessoais, como dados corporativos com que lida diariamente:
Mude frequentemente as suas passwords e, ao mudar, não volte a utilizar códigos que já tenha usado anteriormente
Mude frequentemente as suas passwords e, ao mudar, não volte a utilizar códigos que já tenha usado anteriormente
Mude frequentemente as suas passwords e, ao mudar, não volte a utilizar códigos que já tenha usado anteriormente
Mude frequentemente as suas passwords e, ao mudar, não volte a utilizar códigos que já tenha usado anteriormente
Mude frequentemente as suas passwords e, ao mudar, não volte a utilizar códigos que já tenha usado anteriormente
Mude frequentemente as suas passwords e, ao mudar, não volte a utilizar códigos que já tenha usado anteriormente
Mude frequentemente as suas passwords e, ao mudar, não volte a utilizar códigos que já tenha usado anteriormente

// SOMOS O SEU PARCEIRO DE CONFIANÇA

Estamos disponíveis para ajudar, a si ou à sua empresa.